Fique sempre atualizado!
Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Widget by MundoBlogger

domingo, 28 de fevereiro de 2010

1

Garoto filma Fantasma com celular!

O menino Reece Pitman, de 12 anos, estava usando um telefone celular para filmar sua própria casa, em Birmingham (Inglaterra) quando o que seria um "fantasma" aparece no meio do vídeo. O menino interrompe a narração com um sonoro e aterrorizado "Oh my god!". Depois, o "espírito" simplesmente desaparece pela parede.

A casa da família Pitman parece estar "amaldiçoada". Nove dias antes da "aparição fantasmagórica", a irmã de 9 anos de Reece disse que um quebra-cabeça com quem brincava foi finalizado misteriosamente durante a noite enquanto ela dormia.

"Tenho vivido tempos difíceis depois que o meu marido me deixou. Não acredito em fantasmas, mas estou pensando no espectro como meu anjo da guarda", disse Tonia, mãe do meninos.

Julian Banks, da Sociedade Paranormal Britânica, disse que são "potencialmente as melhores imagens de fantasmas em anos".


sábado, 27 de fevereiro de 2010

1

O exorcismo de Anneliese Michel Este é o caso que originou o filme O Exorcismo de Emily Rose


Os padres Ernest Alt e Arnold Renz  tinham uma dolorosa e necessária missão a cumprir.  Talvez a simples fé no Cristo não fosse suficiente para levar a cabo a empreitada.  Os padres sabiam muito bem que teriam de ser fortes. E extremamente corajosos. Doravante, era o inimigo do Altíssimo  que teriam de enfrentar e combater.
Anneliese Michel  tinha visões assustadoras de faces demoníacas enquanto, ajoelhada, dedicava uma prece ao Senhor.  Vozes invadiam os seus ouvidos com promessas terríveis: a jovem, distante de qualquer possibilidade de Salvação em Crsisto,  queimaria eternamente no Inferno.  Crises de depressões sucediam-se, já que Anneliese, embora profundamente católica, via crescer em si uma insuportável intolerância a locais e objetos sagrados.
O que era uma simples conjectura tornou-se, para os pais daquela jovem de apenas vinte e três anos, uma convicção inabalável: a filha estava possuída por forças sobrenaturais malignas.


Anneliese nascera em 1952, na Baviera, recanto alemão de arraigada tradição católica. Por volta dos dezesseis  anos,   desencadeou-se  em Anneliese uma torrente de sintomas  que, ao menos na aparência,  sugeriam problemas mentais.  A Clínica Psiquiátrica de Würzburg chegou a um diagnóstico:  Anneliese padecia de epilepsia associada à esquizofrenia.  Inciou-se um tratamento intensivo, que durou um ano.  Supostamente  recuperada, Anneliese  completou o segundo grau. Posteriormente, ingressou na  Universidade de Würzburg,  iniciando o curso  de Pedagogia.

Mas os estudos foram interrompidos.  As vozes e visões demoníacas se tornaram cada vez mais constantes e opressoras.  Anneliese assumira  um comportamento agressivo. Consta que a moça  “insultava, espancava e mordia os outros membros da família, além de dormir sempre no chão e se alimentar com moscas e aranhas, chegando a beber da própria urina. Anneliese podia ser ouvida gritando por horas em sua casa, enquanto quebrava crucifixos, destruía imagens de Jesus Cristo e lançava rosários para longe de si. Ela também cometia atos de auto-mutilação, tirava suas roupas e urinava pela casa com freqüência”

Frustrado o tratamento psiquiátrico, os pais de Anneliese buscaram o auxílio da Igreja. O padre Ernest Alt acompanhou o caso.  Em 1974, ele chegou à conclusão de que havia indícios veementes de possessão demoníaca,  o que requereria  a realização de exorcismo.  Mas somente em setembro do ano seguinte o bispo de Wüzburg autorizou o ritual, conforme os procedimentos previstos no Rituale Romano.
Ao longo de 67 seções,  que se prolongaram por longos nove meses, realizadas uma ou duas vezes por semana, os padres Ernest e Arnold pelejaram contra entidades que assumiam a identidade de Lúcifer,  Caim, Judas, Nero, Adolf Hitler e Fleischmann, um bruxo do século XVI. Durante as sessões, Anneliese, muitas vezes,   “tinha que ser segurada por até três homens ou, em algumas ocasiões, acorrentada”
Argumenta-se que ela “lesionou seriamente os joelhos em virtude das genuflexões compulsivas que realizava durante o exorcismo, aproximadamente quatrocentas em cada sessão”

Anneliese teria relatado   um sonho místico no qual  dialogara com a Virgem Maria.  A mãe de Jesus teria proposto, à jovem,  a seguinte escolha: liberar-se, em proveito próprio,  do terrível jugo demoníaco,  ou continuar imersa no dolososo martírio, mas em nome da fé cristã.  A segunda alternativa seduziu a jovem estudante: ela seria um público exemplo de que os demônios existem e  de que exercem os seus nefandos poderes  no plano terrestre.  Argumenta-se que  “Anneliese optou pelo martírio voluntário, alegando que seu exemplo enquanto possessa serviria de aviso a toda a humanidade de que o demônio existe e que nos ronda a todos, e que trabalhar pela própria salvação deve ser uma meta sempre presente. Ela afirmava que muitas pessoas diziam que Deus está morto, que haviam perdido a fé, então ela, com seu exemplo, lhes mostraria que o demônio age, e independe da fé das pessoas para isso.

Anneliese predissera quando se daria a sua libertação: 1 de julho de 1976.  Consta que, à meia-noite, os demônios finamente abandonaram o corpo da estudante, deixando-a em paz e livre das convulsões impingidas durante tantos anos. Exausta, Anneliese adormeceu.  E teve, em seqüência,  uma morte tranqüila. Era o fim de um insuportável suplício.  “A autópsia considerou o seu estado avançado de desnutrição e desidratação como a causa de sua morte por falência múltipla dos órgãos. Nesse dia o seu corpo pesava pouco mais de trinta quilos.
Fonte: Sobrenatural .org e Wikipedia

A seguir vc verá um video com audios do exorcismo de Anneliese


0

Crianças e fantasmas


Muitas vezes, quando pesquisadores paranormais são contatados por alguém que estão sendo alvo de atividades paranormais, eles ficam sabendo que uma ou mais crianças estão brincando com amigos invisíveis e que estão falando com coisas que não estão ali. Pessoas querem entender porque essas crianças estão fazendo isso.

Elas são médiuns? Talvez sensitivas?

Sim e não. Elas são "abertas".

Para uma criança, tudo é possível. Tudo é real. Papai Noel ainda desce a chaminé todo Natal e o Coelhinho da Páscoa ainda vem e traz ovos de chocolate toda Páscoa. Para as crianças, toda e qualquer coisa é possível. Elas vêem mais por causa disso. Elas não foram condicionadas pela sociedade sobre o que é ou não real. Através dos anos, os adultos dizem para eles, "pare de brincar com seu amigo imaginário" e isso ajuda a fechá-las para as experiências que elas têm. A TAPS (The Atlantic Paranormal Society) fez algumas investigações sobre isso e as conclusões são notáveis.

Em famílias que sempre acreditaram na idéia de que há espíritos e outras coisas por aí que não podemos ver, essas pessoas parecem ser mais receptivas ao fato de seus filhos brincarem com amigos imaginários e eles não tentam mudar as idéias da criança. Parece que mais e mais sensitivos são trazidos ao mundo por essas pessoas. É permitido que elas cresçam sem se dizer a elas que o que elas viam quando eram crianças não era real. Então, em troca, elas conseguem ver essas coisas que elas viam quando eram crianças.

No outro extremo disso, há famílias que não dão uma chance às crianças. Elas têm a mente fechada e se recusam a deixar a criança a se abrir. Em troca, dizem à criança que não devem brincar com algo ou alguém que na verdade não está ali.

"João, pare de brincar com o nada."
"Maria, não tem nada aí, então pare com isso."

É assim que a criança pára de acreditar que tudo é possível. Mais sensitivos vêm de famílias que têm a mente aberta do que das que não têm.

Fonte: CBP - Centro Brasileiro de Pesquisas Pararnomais

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

0

WORLD'S SCARIEST GHOSTS

Documentario de 1999 sobre fantasmas, considerado o único real sobre o assunto. Vale apena ver!











0

Como funciona o Fenômeno da Voz Eletrônica (FVE) Introdução


Introdução


Em uma noite de janeiro de 2002, um grupo de investigadores do grupo de pesquisas paranormais visitou um hospício abandonado ao sul de Chicago, Illinois. O hospital tinha um passado sombrio. Antes de ter sido fechado, nos anos 70, ele abrigava insanos que cometeram crimes. Ocasionalmente, os funcionários do hospital executavam criminosos por eletrocussão.



Foto cedida pelo Grupo de Pesquisa Southern Wisconsin Paranormal Research Group Um pesquisador fez gravações de áudio no Manteno State Mental Hospital
A equipe de investigadores andou pelo sanatório estadual de Manteno gravando fitas de áudio e vídeo enquanto caminhava. Eles não ouviram nem viram nada estranho enquanto estavam lá, mas, quando rebobinaram a fita de vídeo, descobriram algo muito surpreendente. No hospital vazio e sem energia elétrica, eles ouviram muito claramente o som de uma voz feminina chamando "Dr. Martin" ("Martin" é o melhor palpite, eles não estão completamente certos do nome do médico).
A voz foi gravada pelo Southern Wisconsin Paranormal Research Group (em inglês), grupo de pesquisa paranormal do sul de Winsconsin, uma das muitas organizações no mundo todo que estuda o fenômeno da voz eletrônica (FVE ou EVP, em inglês). FVE é a gravação de sons e vozes emfitas cassetevideocassetes e outros dispositivos eletrônicos. Aqueles que investigam o fenômeno dizem que as gravações são as vozes de espíritos tentando se comunicar conosco. Os céticos dizem que a FVE é apenas uma interferência de rádio ou peças pregadas por nossa mente.
Neste artigo, vamos descobrir como os pesquisadores estudam o fenômeno da voz eletrônica, descobrir alguns dos argumentos pró e contra sua existência e ouvir algumas das vozes extraordinárias que foram capturadas em  fita.







Gravação de FVE
Veja Utah Ghost Hunters Society (Sociedade dos Caçadores de Fantasmas de Utah): Capitol Theater para ouvir uma voz gravada no Teatro Capitólio de Utah dizendo (em inglês) "Fora ... Caia fora, caia fora da minha casa"!

0

Como funciona a fotografia de espíritos


fotografia de espíritos, em que figuras fantasmagóricas aparecem em imagens fotográficas, data de 1860, quando William H. Mumler produziu e divulgou fotos com a famosa imagem da viúva presidencial Mary Todd Lincoln e um suposto espectro de seu falecido marido. As fotografias de Mumler e as de outros fotógrafos foram mostradas no ano de 2005 durante uma exibição no Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque, o qual o diretor Ochiai visitou para se inspirar.
Na fotografia de espíritos, a imagem fantasmagórica paira atrás do sujeito. É etérea, porém distinta. Como ela aparece?


Bill Kaye/Regency Entertainment
Jane (Rachael Taylor) é atormentada em uma sala de imagens fotográficas perturbadoras de espíritos

"Uma câmera pode captar algo que não necessariamente pertence à cena e que não pode ser visto a olho nu", diz Dale D. Kaczmarek, autor de "A Field Guide to Spirit Photography" e da série "Windy City Ghosts". Kaczmarek é um palestrante e especialista do ramo que analisa fotografias em busca de provas de fenômenos sobrenaturais há quase 25 anos.
Qualquer tipo de câmera, incluindo as digitais e as de vídeo, consegue capturar imagens de espíritos, que podem ou não parecer com humanos. De acordo com Kaczmarek, o espírito pode se manifestar como "uma faixa de luz, uma luz estranha ou neblina". Fotografias de espíritos genuínas, diz ele, "não entram na categoria de facilmente explicáveis".
Kaczmarek recebe várias inscrições de fotos por dia em seu site, ghostresearch.org, e diz que pode encontrar uma explicação natural para 70 ou 80% delas: filme ruim, dupla exposição, poeira, reflexos, clarão, flash, neblina, fumaça ou umidade do ar expelido pela respiração. Ele faz seus diagnósticos utilizando informações sobre a câmera, o filme, o clima e outras circunstâncias.
E quanto às fraudes intencionais? "Hoje em dia, é muito fácil dominar o Photoshop e as imagens computadorizadas", diz Kaczmarek. Porém, ele diz ter recebido apenas algumas dúzias de imagens assim. "Existem sinais que entregam: se a pessoa [da foto] não está centralizada, é geralmente uma indicação de que estão tentando inserir algo".
Kaczmarek baseia o seu conhecimento em evidências físicas e investigações no local. Ele trabalha com um videógrafo, com um operador técnico (que maneja um medidor Tri-Field, ou detector de campo eletromagnético) e, ocasionalmente, com um médium. O dispositivo EMF coleta os desvios nocampo eletromagnético. "A agulha se move para indicar quando existe uma mudança no campo eletromagnético, indicando a presença de um fantasma", explica Kaczmarek.
Kaczmarek também dá palestras sobre fotografia de espíritos e conduz workshops sobre como capturar imagens espectrais em filme. Para começar, ele sugere a exploração de lugares supostamente assombrados. Levar um médium ou um animal de estimação junto com você pode ajudar. "Cães e gatos dão o alerta quando estão desconfortáveis em certos lugares", diz ele.
Mesmo não tendo visto "Shutter", Kaczmarek aprova a exibição de fenômenos fantasmagóricos em filmes como "Os Outros", "Ghost - Do Outro Lado da Vida", "O Sexto Sentido", "Ruídos do Além" e até a comédia "Os Caça-Fantasmas". "[Os Caça-Fantasmas] mostrou equipamentos de alta tecnologia e também que os fantasmas têm um lado cômico", diz Kazmarek, cujo site toca a música-tema do filme. "Eles nem sempre estão aqui para nos assombrar".

Fotografia de espíritos em "Shutter"

O produtor Taka Ichise, considerado o "Rei do terror" do Japão por seu trabalho nas versões originais de "O Grito", "O Grito 2", "Águas Escuras" e "O Chamado", já conhecia a fotografia de espíritos muito antes de "Shutter".
"O modo como as imagens fantasmagóricas aparecem nas fotografias de espíritos serve como uma referência útil da maneira como os filmes de terror japoneses mostram os fantasmas", diz ele. "Eu pesquisei a fotografia de espíritos durante bastante tempo, muito antes do início desse projeto. Eu já vi fotografias de espíritos feitas por meus amigos, então eu acredito nelas".

Rachael Taylor se tornou mais aberta à fotografia de espíritos durante as filmagens. "Há fotografias com imagens inexplicáveis", diz ela. "Considerar ou não como sendo imagens sobrenaturais fica por sua conta, mas existem fotografias que você não consegue explicar".
Joshua Jackson ainda se diz cético, mas não descarta completamente a idéia. "Eu nunca tive um momento fantasmagórico, mas não nego que isso seja possível", diz ele.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

3

Tipos de Fantasma

Fantasmas

Devido a não existência de um plano divino onde as almas possam descansar eternamente, o número de fantasmas que perambulam por Gandara é assustadoramente alto. A maioria delas não possui poder ou força de vontade suficiente para que os vivos consigam notá-los, mas há aqueles cuja maldade em seus corações ou o ódio insurgido por suas mortes são tão intensos que passam a assombrar seus antigos lares ou os locais onde seus corpos pereceram.

Sensitivos e médiuns que afirmam serem capazes de falar com os mortos são contratados para tentar reduzir ou eliminar este tipo de aparição, mas a grande maioria não passa de charlatões ou aproveitadores. Esta verdadeira praga acaba por ofuscar os verdadeiros profissionais do exorcismo, que são desacreditados pela mídia.

Origem

Não é qualquer alma que consegue se tornar um espírito vagante, apenas aquelas que sofreram mortes terríveis, traições inomináveis ou tragédias negras é que possuem força de vontade o suficiente para romper a densa barreira da morte.

Relatos de tais criaturas eram normais na Era dos Reinos Mágicos, alguns necromantes conjuravam os que já haviam morrido para servi-los, além dos motivos terrenos para o surgimento de almas penadas.

Mas com a destruição dos reinos superiores, os mortos deixaram de encontrar um lugar para descansar e suas essências passaram a vagar pelo mundo, etéreos, perdidos, esquecidos... Pelo menos para boa parte.

A própria queda de Gandara de sua antiga glória, causou a morte de milhares de pessoas, gerando a massa ectoplásmatica que depois seria chamada de necromana. Porém, ainda existem aqueles incapazes de abandonar o mundo que conheciam, esses são os que voltam para assombrar os vivos.

Estirpes

“Fantasma” é um nome genérico para qualquer criatura morta que esteja presa (ou permaneça por vontade própria) em uma forma incorpórea. É verdade, porém, é que existem diversas variedades desses espíritos angustiados, que são reunidos em grupos devido ao tipo de morte, causa do retorno, ou habilidades possuídas pelos indivíduos

Aparições

Destinados a estarem presos no Inferno por causa de mortes trágicas, as aparições habitam os locais onde seus corpos foram enterrados ou abandonados, presos a certa região.

São capazes de manifestar sua dor com uivos de lamentos, que gelam o mais bravo dos corações; podem mover objetos e até mesmo pessoas com sua força de vontade sobrenatural; mas seu dom mais sinistro só é usado quando sentem falta de um corpo, nessas ocasiões, aqueles de espírito fraco são dominados e incorporados por uma aparição, dobrando-se à vontade dela.

Esse tipo de fantasma parece-se muito como em vida, mas com feições magras e fracas, uma aparência suja e desgrenhada, e suas "roupas" se assemelham a farrapos.

Poltergeists
Crias da traição e da violência, um poltergeist é um espírito dedicado a atormentar os vivos das maneiras mais cruéis possíveis. Eles vagam pelo mundo atrás de vítimas em potencial, alimentando-se do medo e do pavor gerado por suas presenças.

Cristais trincam, janelas explodem, aparatos mecânicos cessam seu funcionamento, chegando a pifarem completamente na presença macabra dessas criaturas. Uma aura de má sorte também permeia um poltergeist, criando a fama que qualquer infortúnio ocorrido é culpa de um deles.

Assemelham-se a versões cadavéricas do que foram em vida, às vezes com partes de seus corpos faltando, vozes esganiçadas e risadas medonhas.

obsessores
Aqueles que morrem com fortes assuntos inacabados com os vivos, retornam do além como obssessores, almas angustiadas e presas a uma única tarefa por toda a eternidade, ou até que algum raro indivíduo bondoso a liberte de seu cativeiro cármico.

Não costumam apresentar nenhum tipo de habilidade especial, apesar de possuírem certo domínio sobre o território que habitam, podendo expulsar ou permitir a entrada de quem lhe convir. Todo obssessor, possui uma âncora, um item ao qual é muito apegado, e que também delimita seu território. Alguém que carregue a âncora de um desses mortos pode levá-lo a qualquer lugar... Por bem ou por mal.

A aparência de um obssessor é idêntica a que ele possuía em vida, fora apenas o fato de serem parcialmente transparentes. Embora seja incomum, existem relatos de obssessores com uma ou mais partes do corpo inexistentes.

Outras Estirpes

Esses três primeiros grupos englobam praticamente todos os tipos de fantasmas existentes em Gandara, mas não é raro que apareçam outros com variações de poderes, aparência, história. Normalmente essas exceções são agrupadas dentro de uma das três estirpes básicas.

Mulheres de Branco são esposas de maridos infiéis, que descobrem sobre a traição, matam seus filhos (quando elas existem), matam os esposos e, por fim, se suicidam. Depois que retorna, esse tipo de aparição passa a acreditar que nenhum homem é digno de confiança. Na beira das estradas elas surgem, seduzindo jovens e levando-os até o local onde morreram, onde assassinam suas vítimas, tal qual mataram seus cônjuges.

Poucos destinos são piores a um espírito do que retornar em uma Legião. Tais almas penadas estão presas a uma imensa quantidade de outras, todas mortas em massa, desnecessário dizer que esse tipo de aparição se espalhou muito após a passagem de Mephisto. Quando rondam uma região, elas incitam o ódio, caos e conflito, alimentando-se dos mortos e, vez ou outra, adicionando mais um condenado a sua legião. Por raros instantes, conseguem se materializar, e nesse momento agem como um verdadeiro exército, destruindo tudo em seu caminho.

Arautos da Morte são um raro, e perigoso tipo de  poltergeist nasce quando um inocente, freqüentemente uma criança, é brutalmente morto. Esses eventos costumam gerar lendas relacionadas ao local da morte ou às ações e pequenos rituais executados no nome do morto. Quando tal fato ocorre, um sinal é enviado, e aquele que o executou passa a ter seus dias de vida contados. O arauto passa a segui-lo, ameaçá-lo e atacá-lo por ter tido seu descanso violado. Poucos são os que sobrevivem a um arauto da morte, sendo o meio mais seguro de se livrar de um, é passar a maldição adiante, fazendo com que outro execute o mesmo ritual.

Andarilhos surgem de mensageiros e patrulheiros dedicados que morreram em serviços incompletos. Como rara exceção entre os fantasmas, esses obssessores não são naturalmente agressivos, e até agradecem aqueles que puderem ajudá-los a resolver seus assuntos pendentes. Porém, aqueles que perturbam a ordem de seus afazeres, costumam se ver frente-a-frente com uma criatura muito perigosa. Costumam possuir uma arma ou objeto pessoal como âncora, e passam seus dias percorrendo o trajeto que seguiam até o fatídico momento de suas mortes.







A diferença entre fantasmas e espírito da natureza.



Basicamente há duas diferenças principais entre fantasmas e espírito da natureza, a teoria é que os fantasmas são as almas ou a memória de alguém que morreu onde como os espírito da natureza nunca souberam a vida como nós a sabemos enquanto originam de um outro reino da existência. Mas na sociedade de hoje os povos devem mais prontamente aceitar uma opinião nos fantasmas um pouco do que espírito da natureza, eu penso que este origina do fato que povos demais foram afetados por fantasmas durante suas vidas ou conhecem os amigos próximos ou a família que foram afetados mas a sociedade de hoje encontra a opinião na fada típica do Victorian muito dura, descrita como não mais de quatro polegadas de altura estas asas indicadas criaturas da borboleta e dançada ao redor em vestidos extravagantes.


Os físicos do quantum discutirão abertamente a teoria de universos alternativos mas para mencioná-lo tenha fadas na parte inferior de seu jardim e antes que você a saiba você está apreciando seus almoço através e palha nos confins de uma pilha acolchoada.


Casualmente, a palavra “natureza” deriva-se de uma palavra Latin “natus” que seja o particípio passado” do significado “do “nasci a ser carregado”. 
Assim a natureza é o que tem 

é sido nascido, e “física” original o estudo do que foi nascido (em 

um sentido mais largo, o universo, então), parece. 




No curso do tempo eu penso vagueou de seu significado original enquanto nós vimos a física se transformar o estudo de quantidades fisicamente mensuráveis e de suas relações, mas nós no conjunto no campo paranormal sabemos que há muito mais à natureza do que aquele que pode fisicamente ser medido. Irónico para pensar que a física moderna emprega “as fadas invisíveis, que não podem ser medidas”: são referidos como de “campos quantum”.




Uma referência tomada dos tempos de Fortean descreve os espírito da terra como as partículas, que estão lá e não lá; como elétrons são material e não-mágica. são eventos do quantum na parte inferior do jardim. nós não podemos saber partículas nascem, mas somente pelos traços que saem, como yetis minúsculos. são tão indescritíveis, maddening e paradoxal como as fadas eram nunca.


Bem, que explicação fácil! Ou é?


Eu sei de minhas próprias experiências com espírito da natureza que o fenômeno é impressionante diferente daquele de um assombro típico se certamente você pode ter uma coisa como um assombro típico. Em a maioria de ocasiões você poderá andar em uma propriedade e você pode quase detetar se um fantasma no presente, mim está ciente que às vezes podem sujar a equipe aproximadamente e permanecer bem ausentes. Mas um espírito da natureza, escolher a, aproximará o e suas vibrações é muito mais proeminente. Um caso que nós estamos estudando atualmente em Irlanda do Norte envolve um Rath, um estabelecimento do pre-Cristão. No folclore local houve sempre uns contos de uma câmara debaixo do Rath, mas nunca houve todas as escavações archaeological para provar ou contestar este conto.


De nossa própria experiência o espírito da natureza, que é ligação local indicou com uma série de batidas altas onde esta câmara escondida se encontra. A câmara é sabia como um Souterrain, que seja usado frequentemente como locais rituais e lugares escondendo. Se o estabelecimento da idade de ferro se tornou ameaçou as mulheres e as crianças fujiram nestes corredor e seriam protegidas por um dos machos de qualquer um que ousaria rastejar completamente à câmara principal.


A cristandade identificou-a como um demónio. A legenda indica que a razão para ela que está lá era proteger o tesouro, eu sei  por experiência que é apenas tão curioso sobre nós porque nós somos dele. Um cliente de um clérigo que incorpora um anel feericamente ilustre na noite, diz do homem que está sendo mantido por estas criaturas pequenas e ouvindo um zumbido inesquecível.


Eu demasiado estive no local no por do sol e experimentei o zumbido de quase similar a um mosquito, e diversas vezes em seguida. Um associado de meu que é um pagan praticando reivindicou o zumbido eu mesmo não estava começa em harmonia com a entidade mas a entidade que começa em harmonia comigo. 


Infelizmente devido a outros compromissos e casos eu não pude retornar ao Rath, mas eu planejo em ser traseiro nas próximas semanas, com engrenagem da gravação e visão noturna, embora esta é tentar e capturar a metragem e compreender os movimentos dos texugos que vivem perto do Rath.


Dizem que há sobre 3000 raças diferentes do espírito da natureza embora eu suspeito lá talvez o mis-identification sobre continentes mas eu sou somente familiar com os aproximadamente 30. Ireland é ilustre para seus contos de fadas e é um fato conhecido quando os homens se moveram fora dos fortes velhos e abadias que a fada se moveu dentro. Mesmo no ambiente de hoje eu posso viajar aproximadamente uma milha do repouso e encontrar uma árvore feericamente. Estas árvores fina curvadas e um pouco sem valor pontilham a paisagem e são encontradas geralmente perto do meio de um campo cancelado, mas uma grande superstição atrasa-se sobre o corte um para baixo porque são ligações ao mundo especificamente.


Há umas várias legendas e umas reivindicações feitas sobre estas entidades mas na equidade nós sabemos tão pouco. No 20o século atrasado quase foram esquecidos e renunciados ao mito, mas eu tenho prestado atenção a um interesse crescente perto do fim dos anos 90 apresentar e esperançosamente nós podemos começa possibilidade observar e compreender isto próximo no entanto o mundo muito distante.

Por Barry Ghost Hunters